Imprensa

JF/SP isenta empresa de pagar contribuição previdenciária patronal em ações trabalhistas

Magistrado considerou que a empresa era optante do regime de da CPRB - Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta e estava recolhendo em duplicidade as contribuições


O juiz Djalma Moreira Gomes, da 25ª Vara Cível Federal de São Paulo, autorizou que uma empresa sueca, do ramo de construção, não seja submetida ao pagamento da CPP - Contribuição Previdenciária Patronal que incide sobre verbas remuneratórias em razão de acordos ou condenações em ações trabalhistas, quando for optante pelo regime da CPRB - Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta.

O magistrado também assegurou o direito da empresa à restituição dos valores já pagos nos últimos cinco anos anteriores à propositura da ação.

A empresa ajuizou ação relatando que nos últimos anos, teve as suas atividades reduzidas drasticamente, em razão da crise econômica pela qual o país já vinha passando, com impacto direto no setor da construção civil e pesada, que a levou à decisão de encerrar gradualmente suas atividades.

Diante disso, explicou que foram ajuizadas diversas reclamações trabalhistas contra ela que ensejaram condenações e acordos judiciais, ambos contemplando verbas de natureza remuneratória, sobre as quais lhe foi exigido o recolhimento das contribuições previdenciárias patronais. Segundo a empresa, ela acabou recolhendo, em duplicidade as contribuições previdenciárias sobre verbas remuneratórias reconhecidas em sentenças e acordos trabalhistas.

Ao analisar o caso, o magistrado reconheceu o direito da autora em não recolher em duplicidade os valores de contribuição previdenciária havendo que se reconhecer também seu direito à devolução do indébito tributário.

Com este entendimento, o magistrado declarou a não sujeição da empresa ao recolhimento de CPP em sentenças e ações trabalhistas e condenou a União à devolução, mediante compensação ou repetição, dos valores indevidamente pagos.

Processo: 5007699-67.2020.4.03.6100

Fonte: https://migalhas.uol.com.br/quentes/335658/jf-sp-isenta-empresa-de-pagar-contribuicao-previdenciaria-patronal-em-acoes-trabalhistas
INFORMATIVOS
29/10/2020
COMPARTILHE
 
 
 
CONTATO
(18) 3223-8235
REDES
LOCALIZAÇÃO
Rua Rui Barbosa, n. 1040, Centro, Presidente Prudente/SP
© 2020 Daniel Colnago Escritório de Advocacia